Liber OHT*

Capa
A magia do caos é sem dúvida cheia de incógnitas mal resolvidas por parte daqueles que não sabem o que Magia do Caos realmente é.
Uns podem achar as práticas caoistas absurdas, sem sentido e totalmente fora do escopo mágicko. É pela ignorância dos que não sabem o que Magia do Caos é, que se tem um pré-conceito equivocado com esse meta sistema.
Magia do Caos é a linguagem básica da formação de sistemas mágickos. Assim como um sistema computacional usa uma linguagem de programação para construir os blocos que constituirá o sistema final, os sistemas mágickos também as possuem. Magia do Caos descriptografou e fez da magia um sistema Open Source, da qual o praticante conhecedor da linguagem programática constrói seu próprio sistema.
Estou realizando uma pesquisa minuciosa do sistema Elder Scroll e certamente não fui e nem sou o único que já pensou/usou os Aedra ou/e Daedra para seus fins mágickos. Porem não se tem um tratado completo sobre o tema e decidi tomar as dores. Essas entidades representam arquétipos e alegorias que começaram a ter “vida” em alguma dimensão. Acessar essa dimensão e quais os riscos que envolvem essa empreitada é  que consiste o trabalho.
Tenho uma intuição de que é possível usar aedra e daedra sem a necessidade de evocá-los, apenas atraindo a energia forma-pensamento deles para perto do praticante, ou simplesmente com um ritual pessoal de invocação.
Portanto após de ler muitas lores, livros, blogs (e jogar haha) buscando informações a respeito das características das entidades de Oblivion e de Aetherius. Embora algumas tentativas de convidar outros “magos pesquisadores” para fazer esse estudo e documentar resultou em alertas evasivas e sem conhecimento adequado da  proposta e também pelo sangramento estranho no nariz quando estava fazendo a capa do Liber, continuei na busca de informações para saber quais os riscos de usar essa egrégora.
Estou disponibilizando duas partes da pesquisa onde introduz à este Universo. A primeira parte revela a origem do Universo e os planos onde residem os Aedra e os Daedra. Na parte dois  se restringe á origem dos Aedra, Daedra e de Mundus, assim como também as principais características das entidades.

Parte I – Gênese e cosmologia

Parte II – Aedra e Daedra


*Oht é um caractere do alfabeto daédrico que possui uma forte relação ao plano de Oblivion. Mais adiante postarei a respeito do uso dessa letra como chave de acesso ao plano. Oht é equivalente à letra O (O de Oblivion).

Anúncios

Servo Obturaculum

ficha

Uma das principais práticas na chaos magick é a criação e trabalho com servidores. Este post não se destina a tratar sobre essa prática, mas fornecer uma ficha de criação inspirada em RPG. Isso pode deixar as coisas mais interessantes e organizáveis.

A ficha de criação está disponível para download e pode ser melhorada com o tempo.

A ficha foi adaptada da sugestão encontrada no livro do Cunningham.

Servo Obturaculum foi uma tentativa torpe de escrever Ficha de Servidores em latim (eu só joguei no google tradutor mesmo).

Basicamente você tem os espaços pré-determinados pra colocar o nome do Servidor no canto esquerdo superior, juntamente com a frase objetivo que você usará para formar a palavra de poder (igual no processo de sigilo).

No centro da ficha você tem o coração do servidor: a aparência e o sigilo.

Do lado esquerdo você põe as habilidades mágickas do servidor de acordo com a esfera de atuação dele e do lado direito as funções que ele deve exercer.

No canto inferior à esquerda é onde você faz os atributos associados ao arquétipo do seu servidor, como cor, planeta, elemento, fragrâncias entre outros atributos ritualísticos. Tem uma árvore da vida para caso precise usar de  cola.

Na direita desse  quadro você escreve a forma ritualística para evocar o servidor. Logo abaixo desse quadro tem as fases lunares para indicar quando ele foi criado.

No canto superior à direita você determina como vai alimentar o servidor, entre outros detalhes como a duração dele, por exemplo.

Abaixo do bloco de anotações têm 3 opções de marcação. Elas referem ao tipo do servidor, se ele é de proteção, ataque ou uso avulso.

Do lado do sigilo existem alguns marcadores. Isso é um teste e serve para avaliar a evolução do servidor. Você determina o que você quiser avaliar. A intenção original é marcar as vezes que ele foi usado ou evocado, e cada vez que isso ocorrer você preenche um marcador, Os demais marcadores são para falhas, etc. Sendo assim fica visualmente mais fácil de ver seu servidor  se fortalecendo com o tempo e uso,

servo obturaculum

Chamada Winterhold

A magia do caos é sem dúvida cheia de incógnitas mal resolvidas por parte daqueles que não sabem o que Magia do Caos realmente é.
Uns podem achar as práticas caoistas absurdas, sem sentido e totalmente fora do escopo mágicko. É pela ignorância dos que não sabem o que Magia do Caos é, que se tem um pré-conceito equivocado com esse meta sistema.
Magia do Caos é a linguagem básica da formação de sistemas mágickos. Assim como um sistema computacional usa uma linguagem de programação para construir os blocos que constituirá o sistema final, os sistemas mágickos também as possuem. Magia do Caos descriptografou e fez da magia um sistema Open Source, da qual o praticante conhecedor da linguagem programática constrói seu próprio sistema.
Este post é uma chamada pra um empreendimento ou entusiastas de The Elder Scroll (TES). É possível que você já tenha usado as entidades de TES (Daedras ou Aedras) em alguma prática mágicka.
COLÉGIO DE HIBERNÁLIA* CONVOCA TODOS OS ARCHMAGOS DE TAMRIEL
A ideia aqui consiste em fazer um estudo e levantar usos e praticabilidade dessas entidades na magia ou uma espécie de “Culto” aos et’Eda com a mitologia de Oblivion aplicada para magia, com rituais, tabelas, associação com demais sistemas, imagens,  cartas de evocação, etc…
Estou organizando o Grimoire, que terá como conteúdo a história, a cosmologia e os usos Imagem relacionadamágickos das entidades de Oblivion.
A pesquisa ainda está sendo realizada, tendo encontrado alguns “conjuradores” de Daedras por ai que já fizeram sigilos de evocação.
Se você tem interesse em fazer parte dessa pesquisa, contate-me ou pelo facebook ou pelo e-mail (bem emo adolescente) darknightbeast666@gmail.com.
Dependendo do número de pessoas  que se interessarem, faremos um grupo de whatsapp pra trocar material e ideia de conteúdo. Ai você terá a oportunidade saber quem é Dark Night…  Ou não.
* Hibernália por que meu jogo está em espanhol.

Mantenha-se limpo!

Resultado de imagem para limpeza astral skyrim

É comum negligenciar algumas poucas e triviais condições quando se começa a praticar magia. Além daqueles exercícios básicos de concentração e meditação, tem um aspecto pouco levado em conta, mas que possui papel importante no bem estar do praticante.

É fundamental manter o seu corpo físico bem  limpo e integro, não é? Mas e  o corpo astral? Não é por que não enxergamos ela que deve-se negligenciar.  Geralmente “vemos” os efeitos de um corpo astral sujo, fétido e podrido com muita incomodação, mal estar, irritação, azar constante, problemas, etc… Alguns já adotaram larvas, cascões e obsessores como pet. Essas coisas sujas que dominam a pessoa é causa de boa parte das merdas acontecem com ela, ai ela decide iniciar já praticando goétia porque ela acha que magia é apenas entretenimento e acaba atraindo mais uns 10 ou 15 cascões pra vampirizar.

Uma boa limpeza e criar um bom sistema de proteção deveriam ser as primeiras coisas para o iniciante fazer. Os rituais de banimento ajuda, mas não dura pra sempre e na maioria das vezes ou é executada de forma ineficiente ou por preguiça faz o banimento uma vez a cada dois meses. Nos estágios inicias (principalmente quando está aprendendo a fazer o ritual) deveria ser executado todos os dias até que ele tenha poder suficiente pra banir alguma coisa.

Se você dorme mal, sente dores, está sempre cansado, se sente aflito com muita frequência, fica irritado constantemente, etc… deveria repensar a ideia de praticar magia antes de se limpar.

Um ataque mágicko se caracteriza em algumas vezes por enviar entidades que farão esse mesmo papel. Essas entidades sugam a energia vital, causam infortúnios, faz tudo dar errado e se alimentam de frustrações. Podem causar obsessões infundadas ou mais sérias, como vícios que leva o alvo em detrimento. Por eles se alimentarem disso, fará você sentir um desejo incontrolável de fazer certas coisas para eles se alimentarem de você. No fim das contas você se torna o escravo.

Começando a se limpar

Já que você quer ser mago, use as suas habilidades mágickas para te deixar limpo e protegido. Existem alguns métodos e formas de se fazer. Aqui darei algumas dicas e práticas que podem ser usadas. Você pode e deve complementar e aprimorar para os seus devidos fins.

De começo pode ser feito o Ritual Menor do Pentagrama pra se limpar. Você executa ele pelo menos umas três vezes por semana no primeiro mês pra treinar bem. Quanto mais prática, mais eficaz ele será.

Mas eu não consigo visualizar os pentagramas e os arcanjos…

Treine visualização.

Uma coisa que eu faço para limpar o ambiente é usar cristais. Uso a ônix para sugar as energias desequilibradas e uma ametista para transmutá-las. Os cristais devem ser purificadas e energizadas antes de usá-las. Coloco num canto do quarto perto do incensário. Isso limpa o ambiente, mas se você estiver sujo, você acaba sujando o ambiente e não consegue tirar de si toda a meleca que carrega. É como colocar um porco todo sujo para dentro da sua casa.

Tem um exercício muito bom para se limpar. Você fica de pé, visualize o ambiente ao seu redor cheio de luz pura e purificada. É uma luz branca com muito poder. Ao inspirar você suga parte dessa energia para dentro de si. Vai sugando até se encher de luz. Faça umas 10 respirações e concentre toda a luz dentro de ti no chakra do plexo solar. Concentre toda a luz neste ponto e então expanda essa esfera englobando todo o seu corpo e aumentando para além do ambiente até o infinito (ou o máximo que você conseguir).  Se for a primeira vez, faça uma expansão vagarosa. Depois de algumas práticas podes fazer uma expansão explosiva. Essa energia explosiva retirará toda meleca de você e ainda varrerá do ambiente próximo toda energia ruins.

Com a prática desse exercício você começará a sentir os efeitos. Sentirá com mais disposição. Como você estava sendo vampirizada, a energia vital voltará ao seu fluxo normal.

Como toda limpeza, deve-se fazer manutenção. Uma forma de manutenção é renovar as energias. Em meditação, expire a energia que está em você e sugue a energia astral repondo na inspiração. Esvazie o seu corpo e preencha-o na inspiração. Faça isso por umas dez vezes.

Eu mantenho uma hematita que uso sempre nos banimentos. Esse cristal eu uso sempre que executo o RmP, associando a energia de banimento ao cristal. Quando quero fazer uma proteção rápida antes de dormir, seguro ele a mão ativa (a que usa-se pra escrever) e entoo um mantra criado para projetar um circulo de proteção.

Você pode encantar um objeto para executar uma limpeza constante. Crie um sigilo mântrico e energize no objeto. Ele irradiará o intento.

Uma outra coisa… Estar sóbrio em boa parte do tempo é importante. Não está proibido de se embriagar. Mas estar sempre bêbado facilita com que entidades larvais se aproxime e fique colada em você. Toda vez que exagerar na bebida ou com outros entorpecentes, seria de extremo bom gosto fazer uma limpeza.

Nem sempre a poeira vem da rua… Sua mente gera formas pensamentos e eles grudam em você. Limpe o lugar onde você dorme. Estes lugares são bons acumuladores de formas-pensamentos. E se você tem pensamentos ruins, eles irão refletir com seus efeitos nefastos. Evacuem todos eles. Identifique-os e os bane.

Para os caoistas, vocês podem criar servidores guardiões que selam o ambiente de dormir. Coloque o objeto físico vinculado à eles debaixo do travesseiro ou perto de onde você dorme.

Espero que isso seja útil e que vocês percebam a importância disso para o bem estar do mago. Ninguém precisa ser um santo e nem perfeito, mas para ser o Rei/Rainha do próprio reinado, é preciso impor a Vontade em ação começando por expulsar os embustes.